Labels

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Senhor Boçal

Não foi pra bitolar sua ideia,
Não foi pra controlar sua mente,
Mas quando eu me perco
Saio pela tangente

Dia após dia:
Aula de filosofia
Ano após ano:
Mais um boçal insano

Mas não me pergunte não
O que eu quis dizer, foi futilidade.
Qualé minha culpa
Por sua imbecilidade?

O que faz ele tão só,
Sentado na calçada?
Ouve ele o
Violino de Eleanor Rigby? - Duvido!

Não me explique o que quero dizer
Não complique o sentimento duramente expresso
Enquanto a música segue
Lentamente o seu duro compasso

0 comentários:

Postar um comentário

Reaja! Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...