Labels

domingo, 18 de março de 2012

Que Esperança! - Versão inicial e versão definitiva

Esse poema foi feito pra virar uma música, o Ricardo Murilo e eu compusemos via Messenger. Confere aí!

VERSÃO INICIAL (Douglas Dutra/Ricardo Pereira)
Você podia ter dito não
Mas preferiu me deixar mais confuso
Você podia ter dito talvez
Não deixaria alguém cheio de esperanças
Como a de tentar viver sem você

Mas quando disse sim
Me entorpeceu
E foi esse sim
Que me enlouqueceu

Que esperança a de
Tentar viver sem você

O controle agora
É somente seu
Eu perdi a razão
Quando ouvi o coração

Que esperança a de
Tentar viver sem você


VERSÃO FINAL [Música] (Douglas Dutra/Ricardo Pereira)
Você podia ter dito não
Mas preferiu me deixar mais confuso
Você podia ter dito talvez
Não seria um resposta concreta

Nunca acredite no que eu digo
Eu sou muito discreto
Não consigo ser direto
Quando você não está por perto

Mas quando disse sim
Me entorpeceu
E foi esse sim
Que me enlouqueceu

Que esperança a de
Tentar viver sem você
Eu perdi a razão
Quando ouvi o coração

Não acredite no que eu digo
Você me prensou, quem diria
O controle agora é somente seu
Não consigo mais ser eu

Minha alegria está escondida
Dentro do seu sorriso
Minha esperança não está mais livre,
Não entrou na dança

Foto de Marina Almeida ©

0 comentários:

Postar um comentário

Reaja! Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...